quarta-feira, 20 de março de 2013

Sim, Sou Muito Louco, Não Vou me Curar -- Pessoas com Probleminhas


 Olá, pessoinhas que colecionam dolls (ou que só apreciam, mas visitam o blog mesmo assim :3)! 

 Durante algumas semanas pensamos se devia postar o assunto de hoje aqui e após esse tempo percebemos que sim, devíamos. 

 O assunto é um tanto pessoal e delicado, mas não acontece apenas na comunidade de BJDs, vemos algumas reclamações sobre comportamentos parecidos por parte de outros, envolvidos em diversos hobbys e então achamos que o post vale como alerta também.

 Afinal, de médico e de louco, todos temos um pouco. Então, por que imaginar que numa comunidade de BJD seria diferente? 





  -- Tá, tia Fran e Anna, mas do que vocês tão falando mesmo?

  Ora, de gente com probleminhas que estragam a experiência de muitos no hobby, claro! 

 O assunto é relevante já que muitos entram na comunidade de BJD esperando que todos sejam legais, amistosos e simpáticos, pelo fato de compartilharem do mesmo gosto pra várias coisas: Arte, escultura, fotografia, quadrinhos, livros, dolls!

 Mas o erro já começa aí, não é porque alguém gosta das mesmas coisas que vocês que isso faz dessa pessoa alguém agradável. Aqui também se enquadra outro fator: Não é porque a pessoa possui um grande talento pra qualquer coisa que a torna igualmente agradável.

 Eu, Fran, tive uma experiência com um certo desenhista, que era de um talento incrível!  Amava os desenhos do cara, as suas figuras femininas eram super delicadas e mesmo as sensuais, não eram vulgares. Babava litros em seus desenhos.

 ...Até que soube de uma amiga e do meu editor que o cara era louco! E depois de um tempo de um curto relacionamento com essa mesma amiga, o cidadão se mostrou mais que isso, se mostrou totalmente fora da casinha! o_O

 Então é, gente maluca vocês encontrarão em todos os lugares, começando por dentro de casa. Por isso, antes de entrar de vez pro hobby de BJD, tenham em mente que vão topar com muitos desse tipo.

 Diríamos, por baixo, pela nossas experiência de quase sete anos de hobby, que entre 100 pessoas que colecionam dolls, 70% no mínimo, serão muito, muito estranhas. E dessas, uns 10% serão composto de gente com sérios problemas emocionais e psicológicos. 

 O que não quer dizer que precisam ter medo e se afastar de tudo e todos, mas é bom terem bom senso na hora de analisar se vale a pena estreitar laços com alguns. 




 Podem fazer isso observando seus hábitos na comunidade, reparar em como ela trata os outros, novos ou antigos no hobby, como responde as perguntas, do que costumam falar (se de coisas ou de pessoas), se possuem uma vida saudável (emocionalmente, mentalmente, socialmente) fora da comunidade, se costumam falar mal ou fazer fofoca de todo mundo (ou de um grupo) da comunidade durante encontros ou passeios, se os únicos assuntos que conhecem não se limitam a BJDs, yaois, animes e derivados...

 Essas são algumas dicas, mas existem outras que são aplicadas diariamente no convívio social e que podem usar como base pra se manterem a uma distância saudável dessas pessoas. 

 Acreditem, isso fará bem a vocês na comunidade dollística e de maneira geral.

 Alguns donos de BJDs só ficam felizes quando estão em destaques ou quando alcançam alguma 'projeção' no meio, como: ter os dolls mais caros, mais bonitos, os itens mais dispendiosos, a make do artista mais pop, a construção de personagem mais complexa (como zumbis gestapo licantropos endemoninhados que vivem num reino germânico, no período A.C, com seus cachos longos bem escovados e roupas de seda (?!!) )... E por esses donos, se vocês não estão batendo palmas ou babando os seus dolls/personagens, não estarão no grupo. 




 Ou se simplesmente não se importam o suficiente pra aplaudirem por falta de tempo, porque o estilo não vos apetece, porque estão mais ocupados cuidando dos seus dolls e da suas vidas, também não estarão aptos a estar no grupo... Aliás, aparentemente estarão automaticamente contra o grupo.

 Tem também os colecionadores vampiros que preferem estar do lado de pessoas que realmente aproveitam o hobby a sua maneira, e assim tiram vantagem de tudo o que essa pessoa consegue, seja o que for. 

 Tomem muito cuidado quando alguém lhe parecer gentil demais, generoso em excesso e querendo te ajudar o tempo todo, porque basta pensar um pouquinho pra saber a diferença entre prestatividade e puxação de saco.

 Eu, Fran, não notei e por isso tive uma péssima experiência que me afastou de colecionadores realmente legais e sinceros e me transformou, durante um tempo, numa colecionadora sem noção que dava mancada o tempo todo.

 Aprendi da pior maneira que estava com uma vampira emocional debaixo do meu teto e por isso acho válido dividir minha experiência pra quem acompanha o blog. Já que sinto a perseguição dessa pessoa, e de seus amigos, até hoje. 


 -- "Ninguém resiste à lisonja sendo administrada, oportunamente, com a perícia e destreza de um hábil adulador". 




 Conheci essa colecionadora quando ela ainda não tinha nenhum BJD. Ela entrou em contato comigo através do meu flog (extinto) depois de ver algumas fotos minhas por meio de flogs de conhecidas do hobby. Me perguntou a respeito dos dolls e onde conseguir mais informações, já que da primeira flogger a quem perguntou não obteve respostas.

 Indiquei o fórum brasileiro de BJD da época (o também extinto BJD. Inc). Depois de conversarmos algumas vezes pelo fórum, nos conhecemos num encontro de BJDs.

 Papo vai, papo vem, dois encontros, já tínhamos bastante assunto em comum e juntamos nossos dois personagens em dolls nos RPs (rolyng player game via chat) que fazíamos. Eu com o Falcor e ela com a doll dela.


Meu doll Falcor

  Após uma viagem a região serrana, ela comentou que estava muito tarde pra voltar pra casa (era umas sete e meia da noite) e que tinha medo de andar de ônibus aquela hora. Achei que não havia mal em convida-la pra dormir na minha casa e voltar pra casa dela no dia seguinte, pela manhã.

 Conhecem o ditado 'Não convide um vampiro pra entrar em sua casa'? Pois é, eu não conhecia. E me ferrei.

 O resumo da ópera, porque a história é bem longa: 

 Depois de dois anos, pagando cinema, comprando material de curso de desenhos (é), pagando viagem (é também), deixando usar o computador em minha casa (da qual ela quase nunca saia - chegou até a querer mudar de mala e cuia quando o banheiro dela teve um vazamento), essa pessoa quase destruiu minha vida e então resolvi dar um basta.

 A primeira coisa que fiz foi proibir sua entrada em minha casa, não terminei a amizade, mas não a queria mais debaixo do meu teto após tudo que me causou (desenvolvi um problema de saúde que trato até hoje por causa disso).

 Achei que as coisas estariam resolvidas desse jeito e pela conversa que tivemos, em particular e num lugar neutro, ela também pareceu concordar.

 ...Mas foi aí que a situação piorou. É, piorou. 

 Fazia um tempo que eu tinha separado meu doll (Falcor) da doll dela, porque não curti a personalidade da doll. Simples assim. Então achei melhor separar. Vejam, nunca desrespeitei a criação da garota, apenas não combinava com os meus gostos, mas isso se mostrou inaceitável da parte da colecionadora.




 Um tempo depois, comprei uma outra doll que era pra ser par do meu elfo, mas após conversa com uma segunda amiga, resolvi juntar com o Falcor mesmo. Essa minha doll foi comprada com a ajuda da vampira mencionada lá em cima. Basicamente ela entrou na loja e fez a compra com o dinheiro que eu dei, porque eu não sabia lidar com a vendedora por ser uma loja pequena e de períodos variados e porque essa colecionadora tinha uma doll de lá (a mesma doll que antes ela relacionava com o Falcor) e por isso já tinha experiência de compras na tal loja.

  O inferno passou do pessoal pro hobby. 

 Todo dia era uma indireta no twitter, sobre minha doll. Eram coisas tensas mesmo, envolvendo até frases preconceituosas (minha doll é morena e a dela caucasiana). No msn ela só entrava pra me agredir e cobrar que eu tentasse gostar da doll dela... chegou ao ponto de me mandar enfiar o meu Falcor num lugar onde o sol não bate.


Minha doll Rama - Novo par do Falcor 


 Depois de tanta chateação, que aguentei no meu canto, conversando apenas com amigas intimas, cheguei no meu limite: Amigas dela começaram a me atacar também! Pessoas com as quais eu nunca tive problema ou qualquer reclamação, que sempre tratei bem!

 Postei o assunto no fórum nacional, fui compreendida por uns, achincalhada por outros. Mas meu objetivo principal, que era desmascarar pras pessoas de bem na comunidade, aquele ar repleto de elogios e generosidade que ela tinha, eu consegui. 

 Após o post no fórum, cortei completamente a relação com essa garota e com as amigas dela.

 Depois de um tempo, soube que colecionadores de outros estados, como São Paulo, também falavam mal de mim e me tinham raiva. E que ela falava mal de mim pra essas pessoas desde muito antes de contarmos relação! 

 Até pra uma amiga minha, pessoal, independente de hobby, de mais de dez anos ela tentou falar mal de mim! Mas foi devidamente cortada.

 Aqui no Rio não era diferente, soube de outra colecionadora que ela falava coisas como eu 'ser maluca e histérica' com meus dolls. Essa colecionadora tinha medo de falar comigo por causa disso e me confidenciou que ela me acusava dessas coisas enquanto ainda frequentava minha casa! Aliás, essa mesma pessoa contou que ela falava mal de muita gente aqui no Rio, falou o caso de cada pessoa a quem ela ofendeu pelas costas, e de São Paulo também. 

 Hoje, todas as meninas do hobby que souberam que tiveram seus nomes mal falados por essa garota e pelas amigas dela, também cortaram relação.

 Conversando com um amigo psicólogo e mostrando as agressões que recebia pelo MSN e mensagens privadas, ele comentou que a pessoa mostra comportamento psicótico e que a melhor coisa que fiz foi me afastar antes que me fizesse ainda mais mal. Falou sobre a transferência que ela fazia entre ser si mesma e ser a doll e como vivia num mundo particular onde o 'não' não podia existir. 

.
.
.

  Vocês devem estar se perguntando por que estou falando de algo pessoal assim, depois de ter cortado relação com essa cidadã e talvez me condenando por reviver o assunto e alimentar o troll, certo?

 Acreditem, eu tenho um bom motivo.

 Acontece que há algumas semanas fiquei sabendo que meu nome estava mais uma vez envolvido em fofocas de hobby. Vindo de uma pessoa do grupo dessa garota, pessoa essa que parou de falar comigo depois de uma mensagem privada, enviada pra mim e pra mais algumas meninas da comunidade, no absurdo 24 de dezembro de 2011, extremamente agressiva. Mais detalhes aqui.

 Até aí, tudo bem, nunca fui amiga dessa pessoa e honestamente defendo o direito de que qualquer um pode deixar de falar com quem bem entender.

 O problema é que essa mulher (sim, ela tem mais de 30, não é uma criança) está dizendo por aí que eu comprei um doll pirata e que não o levo em encontros porque ele tem um cheiro muito forte.


 Bom, vamos por partes aqui:

 1 -- Não comprei um doll pirata, mas não tenho nada contra. Acreditem, eu realmente acho que o dinheiro da pessoa e ela gasta como quiser, seja em doll original, seja em pirata.

 2 -- Dolls piratas não tem cheiro estranho. Os dolls recast que ela acusa de ter cheiro forte são feitos da mesma resina dos dolls chineses de lojas autorais. E ela possui dolls de lojas chinesas então deveria saber que eles não soltam odores estranhos... a não ser que os dela soltem. ôo

 3 -- Se eu tivesse um doll pirata, eu diria. Não defendo e nem condeno a compra e sou cara de pau suficiente pra dizer que comprei um. XD

 4 -- E finalmente: não levo esse doll pra encontros porque a face foi feita por uma artista da Hungria e se ela lascar... well sendo redundante a lascada serei eu. O.o'
        Btw, o doll é meu e eu levo (ou não) pra onde quiser. XD 


 Resolvida e esclarecida essa parte, vamos ao que me incomodou de verdade.


 Não satisfeita em espalhar maldosamente por aí sobre os não odores que meus dolls não piratas possuem (XD) essa mulher disse que dei um calote, de 4 dígitos, numa vendedora.

 ...Isso sim é ofensivo, manu. Porque coloca em xeque minha honestidade e essa, defendo com cara e coragem.


 Vamos pensar um pouco aqui:

 1 -- O doll de 4 dígitos que ela disse que caloteei (e vejam bem, ela passou um tempo pesquisando quanto custa pra chegar ao tal valor) foi comprado da Anna G., que tinha um extra e me vendeu em layway. Detalhes a respeito aqui.

 2 -- Seria muito estranho, numa comunidade limitada a dois fóruns expressivos (o nacional e o Den of Angel) eu ter caloteado uma vendedora num valor tão alto e não ter um feedback negativo sobre isso

 3 -- Me mostra a pessoa me acusou de calote e sua fatura do cartão pra sabermos a verdade sobre o boato

4 -- Sabendo que as pessoas que andam com ela são umas das mais ativas na 'luta' contra os recasts, não dá pra duvidar de onde o conto da carochinha surgiu


.
.
.


 Com esses detalhes esclarecidos, esperamos que esse assunto, se é que repercutiu entre outros colecionadores de BJDs, fique bem claro com esse post. 

 E que minha experiência (Fran) também sirva de alerta pra quem dá confiança pra quaisquer pessoas de hobbys, sejam eles do que forem. 

 Vocês nunca sabem o que está realmente por trás de uma gentileza, de um favor ou de um sorriso. Se a pessoa for grossa, a primeira vista, tentem uma outra abordagem, se acharem que vale a pena. Todos temos um dia ruim.

 Talvez descubram que o problema não é pessoal e sim que o colecionador estava passando pro problemas (ou que é bipolar, vai saber o.o'). 


 Se o contrário também for possível, desconfie. Os piores amigos são os que aplaudem sempre! Não acreditem em elogios demais, sorrisos demais, favores demais! Ninguém é assim tão perfeito e generoso num hobby de egos.

 E principalmente: Não deixem que pessoas com probleminhas tirem sua diversão, o mais importante é como vocês lidam com o hobby. Se cerquem de pessoas que valem a pena e sejam felizes, a maneira de vocês, com quem escolheram. 


 Sem interesses, sem fofocas, sem mentiras. Apenas dolls.






11 comentários:

Keiko Maxwell disse...

Gostei MUITO do post. Se um dia (e há de chegar logo) eu iniciar nesse hobby, será voltado apenas e exclusivamente para o meu bel prazer e não dos demais envolvidos. Mas é sempre bom ter uns avisos para que não se caia nas garras dessas pessoas! lol
Ah! Adorei as fotinhos (principalmente as do Falcor e do Rowan) ao longo do texto! deu um ar cômico para algo sério... auAHUahu

Fran Briggs disse...

Brigada, Keiko!! Espero que consiga seu doll logo. =3

K. Langley disse...

Vamos lá que agora o bagulho ficou sério: a mina que te acusa, além de louca, pra não dizer nada mais que isso tem que tomar cuidado pra não acabar com um processo na fuça.:3 Porque, vamos combinar, calunia e difamação são crimes.
A guria não consegue a atenção desejada porque os doll dela não se destacam esteticamente ou algo assim? Então vá fazer por onde com uma boa história pr'as crianças dela ao invés de inventar fantasias sobre a vida de outros que ela sequer tem contato.
Recalque mandou aquele abraço.
Quando alguém acusa de algo é bom que tenha provas concretas e não aqueles boatos que os duendes da floresta sussurram em seu ouvido.
O legal de falar de recast é que a guria sequer entende do assunto. E outra, tá pagando as contas de alguém ou lavando as calcinhas da pessoa pra meter o bedelho no que o dinheiro do indivíduo é gasto?
Vamos combinar, cada um cuida do seu dollzinho e deixa o do outro em paz. Porque, afinal, quando atirarem a pedra de volta a dita cuja vai chiar, né?
Não faça com os outros o que não gostariam que fizesse com você. Mas veja, além de tudo, a expert ainda fala sobre "cheiro ruim"?
Ora, pois.
Quando mesmo ela viu esse doll?Ah, é...A não ser, claro, que ela esteja dizendo claramente que tudo quando é doll feito de resina chinesa fede, acho melhor ela rever as acusações infundadas e invejosas dela. Ou vou achar que os dolls dela precisam de um banho. E não pela resina, mas por tratos designados aos dolls.
Mas é aquilo, se ela quiser ver um certificado de autenticidade do seu doll, bom....vai ficar querendo, pois isso não diz respeito a vida dela- que aliás, parece estar bem monótona pra reavivar intrigas antigas a fim de chamar atenção.
E outra, porque não perguntar a quem te vendeu o doll se de fato houve um calote?
Aliás, sobre isso, você já falou o que tinha que falar....Tem feedback negativo?Tem banned no MP de qualquer fórum? Ah, vá. Lavar roupa ou cuidar pra própria vida ninguém quer, né?
Enfim, a grande questão aqui é que ta faltando bom senso e caráter para aqueles que difamam a torto e a direita e sequer podem provar qualquer besteira que expelem pela boca na tentativa pífia de conseguir atenção.
Mulher, é aquilo, gente a fim de te derrubar existem aos montes. Aqueles que vão conseguir com certeza não vai ser dizendo que teu doll é recast ou fede.
Até porque, quem é ela mesmo na lista do voo da TAM? XD
Beijos, mulé!/o/

Fran Briggs disse...

Mulé, vou dizer que o lance do doll pirata eu ri... queria saber de onde ela tirou que doll pirata fede (!!). Meu... é a mesma resina usada pra fazer os dolls dela! XD

Toda resina solta cheiro, btw, quando está nova... mas dizer que o recast fede é ridículo e só mostra a ignorância. :/

O que me fez querer postar isso no journal e aqui (assim como no caso da Anna G.) é falar de calote. Tipo, oi? De ONDE saiu isso? o.O

Quer dizer... é tanta vontade de me acusar de alguma coisa - qualquer coisa - que inventa o cúmulo. Muita gente tem dolls da volks, a Anna G. tem muitos. Mas se eu, Fran, tenho, ou é roubado ou é pirata, né?

Aí, na cometem o erro de acusar e difamar alguém sem pensar nas consequências. Isso só queima ainda mais o filme delas, que não tá muito bom há muito tempo. Na lista da TAM elas nem aparecem, né? >P

Btw, temos que nos ver pra sueding e apertar elásticos!!! ~~/o/

Juliana Carvalho disse...

Sério quando a gente acha que as coisas não podem piorar, vem a pessoa maluca e piora mais né? Até porque como a K. disse, a resina dos recasts é a mesma dos dolls chineses baratos dela, que por sinal, ela não comprou porque gostou e sim porque 'eram mais baratos'... além do mais é a mesma pessoa que em um encontro ficou MUITO interessada em recasts não é?
E convenhamos... se a resina chinesa fede, deve ser porque ela cuida tão bem dos dolls dela que além de tirar uma lasca da doll dela na primeira semana, no minimo guarda eles junto da caixa de areia do gato... é uma pena realmente que ela tenha escolhido andar com o pior tipo de compania possivel... me pergunto se ela sabe o que as 'amigas' dela falam dela pelas costas

Mundo Ara disse...

Adorei o texto, eu nem ia comentar, mas como me identifiquei farei isso!
Em minha cidade tem poucos colecionadores de dolls e a maioria é Groove, mas ja sofri c a agressividade de membros do grupo, essa pessoas se relacionava bem com todos e até comigo, conversavamos sempre que podiamos, porem um belo dia a pessoa surta e começa a ser agressiva comigo e me acusando de falcidade e outros só pq eu não puxava o saco dele! depois de uma conversa tensa na virada do ano nossas relações foram cortadas, ele me bloqueou e depois suiu da comunidade, hoje ele aparece de tempos em tempos mas não vejo motivo para revelar o lado podre dele, ele ja não me faz mal e nem a meus colegas, ele era muito convencido se gabava de ter gasto rios de dinheiro em tal doll hiper rara q depois de alguns meses ou semanas ele parava de fotografar a doll e ja comprava outra mais cara ainda, acho q por eu aconcelhar ele a pensar melhor sobre as dolls e se era realemnte necessario ter tantas q ele ficou c raiva falou q eu tinha inveja(eu o estranho q fica feliz quando meus amigos realizam seus sonhos)...
acho que se vc esta no grupo pq quer se o top q seja por ser gentil com seus colegas, humilde e aceitar as criticas tentando tirar algo de bom delas...
e não por ter trocentas dolls caras/limitadas/raras...

outro porblema que tive foi com uma cliente, ela alegou qua alguams pessas estavam defeituosas combinamos q eu iria reenviar as pessas p ela e a menina fez um barraco no grupo de feedback!
e não ficou só apareceu 2 pessoas q eu nem conhecia e nunca tinha vendido fazendo arruaça! dai aparece uma amiga dela tb cliente falando mal das peças e edtanto loucamente os comentarios dela mesma pq ela não sabia se positivava ou negativava o feedbak!
gente, feedback é coisa seria! eu sou desses q só posta um negativo depois de muita conversa c o vendedor tentando resolver tudo, e geralemtne depois de resolvido prefiro não negativa-lo já q o problema foi contornado!

David disse...

Fran, parece que você leu a minha mente quando escreveu este post porque tive uma treta próxima hoje na comunidade de Transformers.

O infeliz resolveu traçar meu perfil num post público, para a comunidade inteira, só pra querer mostrar que tem memória fotográfica e sabe observar as pessoas.

É óbvio, que o sujeito traçou um perfil errado, mesmo assim, é de uma falta de noção tremenda expor um colega, por assim dizer, dessa maneira gratuitamente.

Tem que ter muita paciência pra conviver com gente do hobby, seja ele qual for.

A Princesa dos Sonhos disse...

Fran....
Eu nunca passei por isso, e tenho medo de ter sido babaca muitas vezes com muita gente.
Mas eu adorei o seu post e realmente fiquei bastante assustada com isso. Essas duas garotas tem problemas psicológicos. Elas precisam de um psicólogo, sério. Minha amiga teve problemas com você a uns anos atrás (ela disse que você teve ciúmes da amizade dela com o Guilherme e agora ela nem fala mais com ele. Procura no meu twitter @_NathBarnes e você vai saber quem é. É minha melhor amiga.) mas não por isso eu fico puta com você, começo a te ofender ou dizer mentiras sobre você. Eu estou bastante assustada. Olha.. para qualquer coisa que precisar pode contar comigo... :)

Fran Briggs disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fran Briggs disse...

Oi Nath!

Pois é, tem muita gente com probleminha por aí... :/

Sobre sua amiga, eu não tenho a menor ideia de quem possa ser, porque no seu twitter tem mais de 200 seguidores e não deu pra procurar todo mundo, até porque a maioria usa pseudônimo de personagens de HQ, né? oo

De qualquer maneira, eu geralmente não tenho problemas com os ou as fãs do Gui, a não ser que eles ou elas tenham me dado motivo, e provavelmente esse foi o caso da sua amiga. ^^

Beijinho e brigada!^.^=

yoshia disse...

Pra mim o maior problema que eu vejo no hobby é que tem muita gente que se envolve tanto que fica obcecada. A vida dessas pessoas gira em torno de ter dolls e falar de dolls, dessa forma fica muito fácil tratar como ofensa pessoal alguma crítica.

Além da sindrome de "special snowflake" e as constantes reclamações de classe média sofredora.

Eu acho que já fiz todas essas coisas sem saber, agora que eu consigo perceber esses comportamentos, isso me incomoda.

Eu acabei me afastando do hobby por, bem, não sei, talvez por esse incomodo e por questões pessoais de mim comigo mesma que ainda não foram resolvidas. Só sei que abordo o hobby de maneira muito mais light agora, então nem sei mais como que se brinca de comunidade xD


Re-achei seu blog quando tava procurando informações sobre sueding xD