sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Fazendo a Própria Doll - Com Bebidas, Jogos e...


...Esqueçam as bebidas e os jogos. XD



Doll criada pelo Danny Choo, baseada em sua personagem autoral: Mirai Suenaga


 Passeando pela web, me deparei novamente com o site do Danny Choo, amo os posts dele, sempre com ótimas fotos e assuntos pops do universo japonês, sem contar o quanto o cara curte Dolls, né?

 Ele tem várias Dollfies Dreams  e uma é mais fofa que a outra!

 Mas o que me surpreendeu mesmo foi um post recente que ele publicou, falando sobre a fabricação de sua própria doll! *O*

 Sim, isso mesmo, esse cidadão, que já é uma pessoa super feliz ganhando a vida sendo otaku, conseguiu fabricar a sua própria doll original e ela ficou linda!

 O que me impressionou bastante foi à maneira como modelou a doll, porque eu particularmente tenho muita dificuldade com modelagem e acho o processo de utilização da da resina bem complexo. Vendo o modo como o Danny Choo fez sua doll deu uma super vontade de tentar, a pena é que não temos quase nenhum recurso aqui no Brasil quando se trata de tecnologia e por enquanto só podemos olhar e sonhar.

 Quem sabe um dia, né?

 Vou traduzir resumidamente o que ele postou e copiar o que explicou sobre o processo de produção. Vai que um dia isso se torna possível aqui na nossa terra tupiniquim? :3

 Sonhos, sonhos... X’D

.
.
.

 Danny Choo começou dizendo que sempre quis uma doll de um personagem autoral e mascote do seu site, Mirai Suenaga, mas que entrou em contato com fabricantes e nunca responderam, então resolveu tentar fabricar uma.


.
.
.

Danny Choo pintando uma peça de sua doll


 Usou um processo chamado de Rapid Prototyping (Prototipagem Rápida) técnica e tecnologia que permite desenvolver produtos físicos a partir de dados em 3D.

 Em uma visita que fez a Coréia do Sul, ele foi até a SQLabs pra aprender um pouco sobre como as BJDs dessa loja são produzidas e foi durante a visita que teve a ideia de modelar uma doll usando o programa  CAD (Computer Aided Design) no lugar de fazer o processo manualmente.


.
.
.


Ilustração do artista Iizuki Tasuku usada como base pro molde


 Baseou a imagem numa ilustração da Mirai feita pelo ilustrador Iizuki Tasuku e os olhos foram feitos em resina, que é um material que ele prefere no lugar de olhos impressos.

 Depois de algumas pesquisas no Google, conseguiu encontrar respostas sobre assuntos como: que material usar (expansão, encolhimento, pontos fortes, etc), pontos de quebra, cálculos de atrito e mais alguns detalhes referentes à fabricação da doll. Então, com base nas pesquisas, resolveu fazer tudo em 3D mesmo para poupar tempo e evitar algum risco de alteração.


.
.
.

Esculpindo o corpo no ZBrush 

Detalhes da escultura digital


 O software que usou pra esculpir o corpo foi o ZBrush que normalmente é usado pra filmes, jogos e animações e segundo o próprio, é perfeito para fazer um corpo bem modelado.
.
.
.
  
   
Um pouco do ZBrush...


 Depois de esculpir o corpo todo, eles o cortaram em sessões (onde entrariam as juntas) e após o corte, trabalhou em cada parte e em como seriam os locais de encaixe pra que ela pudesse ter uma boa manipulação.

.
.
.

Cortando as peças

 Detalhe do busto

 Ajustando os espaços das juntas no 3D Max

Detalhe 


 Então importou os dados pro 3D Max pros ajustes e fazer cada peça se mover e encaixar perfeitamente em contato uma com a outra. O diretor de arte fez a modelagem no 3D Max e o Danny Choo supervisionou o processo.

 O rosto foi gerado por um sistema que eles criaram utilizando Morph Targets. O teste mostra os pontos principais, os dois olhos, bochechas e boca com um pouco de mapeamento de textura. Podem-se mover os pontos ao redor deles manualmente ou usar um valor numérico pra modificar a sua aparência.


.
.
.


 Aqui um exemplo dos Morph Targets em ação, a cabeça da esquerda foi modificada e está com olhos enormes!


 Nossos rostos não possuem assimetria perfeita e com os dolls é a mesma coisa, por isso acontecem pequenas diferenças quando são modelados a mão. Porém, quando se usa o 3D Max se cria apenas um lado do rosto e esse é espelhado, mas pros sentidos humanos fica estranho quando olhamos pro doll e sua simetria perfeita. Por isso, ao se fazer rostos em 3D Max é bom tomar esse cuidado com a simetria perfeita. Eles fizeram pequenas diferenças entre os dois lados pra que se pareça mais natural.

 Uma coisa muito legal, é que o Danny Choo tá pensando em distribuir esse sistema de head gratuitamente pra quem quiser fazer seu próprio doll, mas estão estudando como fazer isso sem que o usuário precise comprar um programa 3D Max, que custa muito caro!

 Se eles conseguirem encontrar uma maneira, os usuários poderão fazer seus próprios dolls, tendo apenas que lixá-los, montá-los e pintá-los depois. :3

 Como o rosto é a parte mais importante do doll, tiveram a certeza de usar uma grande quantidade de polígonos disponíveis pra dar um acabamento suave.


.
.
.

Detalhe do rosto


 Fizeram as mãos utilizando ‘ossos’ assim não precisarão esculpir as mãos novamente - apenas mover os ‘ossos’ e depois ajustar pra impressão.


.
.
.

Detalhe da mão e os 'ossos'


 Usaram o Netfabb pra preparar os dados pra impressão. Todas as peças devem caber dentro da área determinada, dependendo da impressora que a pessoa estiver usando. Pra uma impressão rápida, usaram uma máquina de prototipagem rápida: Envisiontec Ultra.


.
.
.

 Peças pra impressão

 Mais peças pra impressão


  Os vídeos abaixo mostram como a máquina de impressão funciona.


.
.
.



.
.
.

 Mãos já impressas em resina


 Outras peças


 Os bits grudados nas mãos são chamados de estruturas de apoio. Como a impressora é um projetor de DLP (Digital Light Processing), ela projeta uma fatia embaixo do modelo 3D pra fazer um banho de resina líquida que contém uma placa construída. A área exposta à luz endurece a placa de construção que se move pra baixo, mergulhada num banho de cerca de 0,2 milímetros de resina, onde o processo é repetido até que o modelo esteja completo.
Como o molde é construído sobre uma placa, dependendo da forma, essas estruturas têm de ser criadas pra suportar o peso do molde.


.
.
.

Bits: Estruturas de apoio


 Vocês podem ler mais sobre este processo na Wikipedia no artigo Photopolymerization (fotopolimerização).


.
.
.

O acabamento é muito bom, porém quando se olha de perto dá pra ver algumas marquinhas. Como a resina é fácil de lixar ele não reclamou tanto (XD).

        
 Uma parte da perna, quanto maior e mais pesadas são as peças, maior a estrutura de apoio

 O braço já montadinho

Busto


 Sempre que imprimir os moldes, certifiquem-se de que os objetos grandes são ocos ou seus moldes se tornaram bem caros - não tem nenhum problema pagar por isso, mas quando não é necessário, porque não evitar?).  Isso pode ser feito facilmente em 3D Max usando o comando Subtract Boolean - o vídeo abaixo explica como fazer.


.
.
.


.
.
.

 Dorso com estrutura de apoio

 E dorso já sem as estruturas, esperando pra ser lixado



 As estruturas de apoio geralmente são adicionadas por quem está fazendo a impressão pra você. Muitas impressoras 3D são desenvolvidas fora do Japão, assim você pesquisar a respeito.
Todas essas peças custaram ao Danny Choo cerca de $1000 pra imprimir.

 Os serviços de impressão fora do Japão não mencionam preço e o Dany Choo encontrou apenas uma mensagem de contato pra saber o valor do orçamento.  :/


.
.
.

 Interior do dorso com a estrutura de apoio 

  
Um pouco de trabalho pra tirar a estrutura de dentro do dorso

.
.
.

 Ele projetou a doll pra não ter espaços entre as peças de divisão do dorso, o que faz com que fique bem bonita com roupas de banho e tenha uma boa poseabilidade

 E a cabeça da Mirai ainda sem ser lixada

:3




Todas as partes juntas e encaixadas

 Doll desmontada pra ser lixada e receber a aplicação de primer (revestimento pra receber a pintura, faz com que a tinta tenha maior aderência e durabilidade)

 E finalmente a Mirai depois de ser lixada,receber o primer e algumas camadas de tinta spray


 Os olhos de resina foram feitos por um amigo do Danny Choo e a faceup também foi feita por um segundo amigo.


***


 O Danny Choo mencionou algo que vale a pena reforçar aqui: Um ingrediente necessário pra se fazer qualquer coisa é a paixão.

 Se é apaixonado por algo, pode fazer com que isso aconteça. Não importa se ninguém acredita no que você faz, o importante é acreditar em sua capacidade.

 Mesmo que demore, mesmo que difícil. Se conseguir vai ter uma grande satisfação e caso não consiga, terá pelo menos a felicidade de saber que tentou. :3



 Beijinhos e até o próximo post! ^^/


  
  * Clique aqui quiser ver o post original e completo do Dany Choo




5 comentários:

tio .faso disse...

Olá!

Tudo bom? Me chamo tio .faso, sou bonequeiro profissional e um amigo me encaminhou esse seu post.

Olha, aqui no Brasil existem várias empresas que possuem trabalham com impressão em 3D, seja com resina líquida ou pó e os custos de impressão são até acessíveis (ao contrário das máquinas que podem facilmente custar mais que um carro de luxo), mas para os pequenos e interessados em trabalhar com prototipagem 3D, existe a possibilidade de adquirir impressoras de extrusão que possibilitam gerar o que der na telha. Aqui temos uma impressorinha muito acessível chamada METAMÁQUINA: http://metamaquina.com.br/ - claro que ela não tem a resolução para fazer tudo perfeitinho, mas já é meio caminho andado para quem quer colocar os sonhos em prática! X)

Um super abraço e obrigado pelo post inspirativo!!!

tio .faso

Cute disse...

Muito bacana isso, talvez um dia o Brasil chegue lá! Lindo o trabalho dele.

Kira disse...

Nossa, me deu vontade de ter uma máquina dessas agora! Incrível! :D

Gabriel Tarsitano disse...

Muito bom o post!

vonBorowsky disse...

Cruzei com o post dele sem querer. Muito legal.
Eu queria tentar me arriscar a fazer uma doll em 3d e depois fazer a impressão. O problema é que é difícil descobrir os custos para impressão. As empresas pedem sempre o seu modelo em 3d para fazer o orçamento. Mas se for muito caro, eu não vou me dar ao trabalho de aprender a modelar dolls em 3d! Daí fico nessa dúvida u.u